O proprietário deve devolver a caução

O proprietário deve devolver a caução de aluguel?

Nos aluguéis de imóvel residencial direto com o proprietário, é muito comum o uso da caução como garantia de aluguel. Nós sabemos como iniciar o aluguel com essa garantia, mas quando o contrato é encerrado, vem a dúvida: o proprietário deve devolver a caução de aluguel?

Então, para ajudar você, hoje vamos falar desse momento do encerramento do contrato de aluguel. Vamos entender o que é direito do inquilino e o que é direito do proprietário sobre a caução de aluguel.

 

Para que serve a caução de aluguel?

A caução em dinheiro serve como uma garantia de aluguel. Isso significa que o inquilino paga a caução com o intuito de dizer: “se acontecer algum problema e eu não conseguir pagar o aluguel e tiver que sair do imóvel, a caução vai garantir que você, proprietário, não fique na mão.” Então, o proprietário pode usar a caução no caso do inquilino ficar devendo o aluguel. Além disso, pode-se usar para pagar algum dano no imóvel, provocado pelo inquilino.

 

Onde fica guardado o dinheiro da caução?

O dinheiro da caução deve ser depositado numa caderneta de poupança, conforme a Lei do inquilinato, n° 8.245 de 1991, seção VII, artigo 38, inciso 2°. O inquilino tem o direito sobre os rendimentos gerados durante o tempo em que o dinheiro estiver depositado.  O proprietário não pode colocar esse dinheiro na conta pessoal e não pode usar esse dinheiro para qualquer coisa. Existe um destino certo para o uso desse dinheiro.

Quando retirar o dinheiro da caução da poupança?

O proprietário pode usar o dinheiro da caução somente se o inquilino não tiver pago o aluguel ou se, ao encerrar o aluguel, o inquilino tenha danificado o imóvel. Nesses casos, deve-se calcular a dívida do inquilino para saber se vai sobrar o dinheiro da caução ou não. Se a dívida for menor do que o valor da caução, somado aos rendimentos, o proprietário fica com o valor que cobre a dívida e é obrigado a devolver a caução restante. Se a dívida for maior do que o valor da caução + os rendimentos, o valor total da caução é abatido e o inquilino deve pagar o restante da dívida.

 

E se o inquilino estiver em dia e com o imóvel em bom estado, o que acontece?

Ao final do aluguel, se estiver tudo certo com os pagamentos e o estado do imóvel, o proprietário deve devolver o dinheiro da caução, junto com os rendimentos da poupança. É nesse momento que o proprietário e o inquilino fazem o resgate do dinheiro que está na caderneta de poupança.

 

Como saber o valor da caução que o proprietário deve devolver?

Veja quanto o inquilino deve ter ao final do aluguel. Lembre-se que esse é um exercício e as taxas de rendimento e valores mudam para cada caso e época. Ok?

Na nossa história, vamos usar o valor de aluguel de R$ 1.000,00 (um mil) por mês e a garantia de 3 cauções de aluguel. Vamos imaginar que o contrato de aluguel era de 12 meses e o aluguel durou 24 meses. Ocorreu de janeiro de 2018 até janeiro de 2020.

Você vai precisar saber:

  • Qual foi a data de depósito da caução na poupança;
  • O valor do depósito em dinheiro;
  • Em qual data o dinheiro foi ou vai ser retirado.

Ao usar a calculadora do Banco Central, o inquilino da nossa história deve receber de volta o total de R$ 3.272,32. Ou seja, o proprietário não devolve somente o valor da caução.

 

Clique aqui para ir para a calculadora de correção para a poupança, criada pelo Banco Central. BCB – Calculadora do cidadão

O proprietário deve devolver a caução de aluguel?

E quando o inquilino deixou de pagar o aluguel, como fazer?

Agora que sabemos qual o valor total da caução ao final do aluguel, já podemos calcular outras situações. Digamos que o inquilino não pagou 2 meses de aluguel. Então, vamos usar a nossa mesma história, mas acrescentar, a correção monetária, os juros e multa por atraso no aluguel. Cada contrato pode mudar e alguns podem o usar como índice de correção o IGPM ou ainda o IPCA. O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), segundo o TJ-PR, é o mais indicado por refletir melhor a inflação. Então, sempre leia o seu contrato de aluguel para saber.

Dados importantes:

  • Valor do aluguel: R$ 1.000,00 (um mil)
  • Número de parcelas em atraso: 2
  • Taxa de juros: 1% ao mês
  • Taxa de multa: 2%
  • IPCA jan/2020: 0,15%
  • Data de saída: 20.01.2019

Veja como fica um encerramento de contrato nesse caso. Como fica a conta se o inquilino pedir para abater a dívida do valor da caução?

Cálculo

Parcelas de aluguel em atraso:

  • com vencimento em 01.12.2018

Valores:

Inicial do aluguel: R$ 1.000,00 +

Com multa de 2%: R$ 1.020,00 +

Atualizado pelo IPCA jan/2019 (0,15%): R$ 1.021,53 +

Aplicado juros até dia 20.01.19: R$ 1.038,06

 

  • com vencimento em 01.01.2019

Valor: R$ 1.000,00 +

Valor com multa de 2%: R$ 1.020,00

(Nesse caso, não se corrige o valor e nem aplica juros, porque os pagamentos serão realizados dentro do mesmo mês de vencimento)

O valor total da dívida de aluguel é de R$ 2.058,06 (R$ 1.038,06 + R$ 1.020,00)

Lembra que o valor da caução que o proprietário iria devolver era de R$ 3.272,32?

Então é só abater o valor da dívida desse valor da caução. O valor que o inquilino irá receber é de R$ 1.214,26.

 

Se você quer calcular a dívida de aluguéis em atraso, pode experimentar essa ferramenta da Cálculo Exato: clique aqui.

Quem tem o dever de abrir a caderneta de poupança e fazer o depósito da caução?

Normalmente quando vamos alugar um imóvel entregamos o dinheiro da caução diretamente ao proprietário, contudo a Lei de inquilinato nos diz em seu Art. 38, §2º que deve ser aberta uma caderneta de poupança.

Neste momento surge a dúvida de quem deve abrir esta conta e depositar o dinheiro lá. Por isso criou-se a resolução BNH Nº 09/1979, indicando que o inquilino é quem deve depositar o valor referente a caução, pois é ele quem está dando esta quantia em garantia.

Esta resolução indica que, a conta poupança deve ser conjunta, porém não solidária, isso quer dizer que os dois terão acesso a ela, contudo, para haver movimentação é necessário a expressa autorização de ambos.

Sendo assim, o dinheiro permanecerá depositado até o termino do contrato, quando o inquilino, ou se for o caso, o proprietário poderá resgatar os valores.

 

Após a saída do inquilino, quanto tempo o proprietário tem para devolver a caução?

Quando vemos a lei de inquilinato, infelizmente ela não indica quanto tempo o proprietário tem para devolver a caução, contudo, a pratica nos mostra que o prazo razoável para esta devolução seria com a entrega das chaves.

Ou seja, após o termino da relação contratual deve haver uma vistoria no imóvel para que seja verificada a necessidade de eventuais reparos no imóvel.

Calculados estes custos o proprietário fará a devida comunicação ao inquilino e prestará as devidas contas e efetuará a devolução correspondente ao inquilino.

Vamos a um exemplo?

Digamos que a pessoa tenha alugado o imóvel ao valor de R$ 1.000,00 (um mil) reais por mês, logo, sua caução seria de R$3.000,00 (três mil) reais.

Lembre-se que, o valor máximo previsto em Lei, para a caução, corresponde a 3 aluguéis.

Nesse caso, consideramos que o inquilino cumpriu inteiramente o contrato, não restando nenhum aluguel pendente de pagamento. No entanto, na vistoria de entrega, o proprietário nota que infelizmente o imóvel necessitará de pintura, troca de um espelho e um box de banheiro quebrados:

A pintura custará R$ 400,00

O Espelho custará R$ 50,00

O Box custará R$ 600,00

Portanto, o proprietário do nosso exemplo deverá restituir, na entrega das chaves, todo o valor depositado, menos R$ 1.050,00 (um mil e cinquenta) reais ao inquilino. O proprietário utilizará esse valor para realizar os reparos no imóvel.

Dizemos todo o valor depositado, pois os rendimentos gerados pela poupança são do inquilino conforme mencionamos anteriormente.

 

Se o proprietário não quiser devolver a caução, o que acontece?

Conforme vimos anteriormente, o proprietário deve devolver a caução e/ou emitir autorização para o inquilino fazer o levantamento junto a conta aberta para esta finalidade, após o termino da relação contratual e os devidos descontos, sejam eles, alugueis em atraso e/ou reparos no imóvel.

Caso o proprietário se negue a fazer isto, o inquilino deverá notifica-lo por escrito, fixando prazo razoável para a devolução.

Após o prazo que constar na notificação se esgotar e mesmo assim o proprietário se recusar a devolver, o inquilino poderá entrar com ação judicial para que haja a devolução forçada destes valores.

Este procedimento é simples, basta juntar todos os documentos relativos a locação, tais como, contratos, recibos de aluguel, termos de quitação e rescisão contratuais se houverem, a notificação para devolução e seus documentos pessoais.

Vale ressaltar que, você deverá corrigir o valor devolvido conforme os rendimentos da poupança, bem como, juros de mora. Neste momento, indicamos que você procure um profissional de sua confiança para realizar o trabalho.

 

Enfim!

Agora você já pode ter um pouco mais de informação sobre a caução em dinheiro, principalmente se o proprietário deve devolver a caução de aluguel. Além disso, é sempre importante você ler com atenção o seu contrato de aluguel. E ainda, em caso de dúvidas sobre algo que esteja acontecendo, sempre busque se informar com um advogado. Isso tudo vai ajudar você a fazer as coisas do jeito certo e garantir os seus direitos.

 

A Mellro – aluguel direto com o dono – tem a missão de proporcionar a melhor experiência para você que pretende encontrar um imóvel para morar ou um inquilino para o seu imóvel. E ainda você pode fazer análise de CPF e negociar o aluguel usando um contrato eletrônico. 



QUER RECEBER MAIS CONTEÚDO?



Compartilhe este conteúdo!
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin
Tweet about this on Twitter
Twitter

Artigos Relacionados

Direitos do inquilino quando o dono pede o imóvel
Direitos do inquilino quando o proprietário pede o imóvel

Existem situações em que o dono pode pedir o encerramento do contrato de...

Contrato de aluguel com o proprietário
Contrato de aluguel com o proprietário

O contrato de aluguel direto com o proprietário pode ser bem mais simples...

2 Comments

  • Edi Luisa de Rezende
    7 de abril de 2021 at 18:03  -  Reply

    Eu tô com um problema sério, aluguei uma casa pequena pra um casal e um filho de 3 anos e meio. E o menino gritava e à mãe tbm, não tinha hora, eu reclamei e ela saiu da casa foi embora e quer que eu devolva o dinheiro do caução. Porém ela morou na casa 15 dias e fez uso de energia e água é ela não pagou ficou pra mim pagar eu tenho que devolver os 900 reais e pagar as contas? Se puder me dar um luz eu agradeço muito e que Deus te abençoe.

    • Olá, Edi Luisa!

      O seguro caução é uma garantia para o proprietário caso o inquilino não pague o aluguel ou danifique o imóvel. Com base no seu breve relato, você deve abater o valor das contas de água e energia que o seu inquilino utilizou por 15 dias, se houver algo danificado no imóvel você terá que fazer o concerto com o seguro calção. Após você abater todos esses gastos, você devolve o restante desse valor, ou seja, o que sobrou do seguro para o inquilino. Para que ambas as partes fiquem cientes é necessário apresentar todos os recibos de pagamentos, no mais é isso Luisa. Desejamos sorte para a resolução da sua situação e ficamos felizes em poder lhe ajudar.

      Se caso você escolha a Mellro para os seus próximos contratos de aluguel, estamos aqui, viu! 🙂

Deixe seu comentário:

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Adicionar comentário: *

Name *

Email *

Website