Quer saber se seus direitos estão sendo respeitados?

Use nossos questionários para descobrir em poucas perguntas

Saber mais

Blog da mell.ro

Contrato

Direitos do inquilino que não tem contrato

Direitos do inquilino sem contrato
Contrato

Direitos do inquilino que não tem contrato

20/10/2021 Por 5 minutos de leitura

Você já ouviu falar de um aluguel com um inquilino que não tem contrato? Pois é, esse tipo de relação existe e é muito comum! E é sobre isso que a Mellro vai falar hoje aqui no nosso blog.

Basicamente, quando o imóvel é alugado para conhecidos, familiares ou alguém de muita confiança, é comum que se opte por não fazer um contrato escrito. Porém, isso não significa que não haverá nenhum tipo de acordo ou alguma legislação! Ainda há o chamado contrato verbal, que é previsto na Lei do Inquilinato. Dessa forma, a relação de aluguel ainda continua “oficializada”, por assim dizer.

Então, quer saber mais sobre o aluguel com inquilino que não tem contrato e quais são os direitos e deveres envolvidos? Continue lendo!

 

Quais são os direitos do inquilino que não tem contrato?

Em síntese, há muitas dúvidas sobre os direitos de um inquilino que não tem contrato. Mesmo assim, é cada vez mais fácil encontrar relações de aluguel assim.

De modo geral, um inquilino que não tem contrato tem direitos e deveres muito parecidos com o que tem. Porém, vale lembrar que sem contrato fica mais difícil ter outras formas de garantia. Assim, o seguro-fiança ou o aluguel garantido, por exemplo, se tornam sem utilidade.

Além disso, é importante observar também que a Lei do Inquilinato, apesar de mencionar, não é clara sobre a situação. A legislação fala apenas sobre o contrato verbal. Como vamos falar mais a frente. Porém, não se aprofunda na questão. Dessa forma, o inquilino e o dono podem se beneficiar dessa “falta” de legislação.

O que a lei do inquilinato fala

O que a Lei do Inquilinato diz sobre o inquilino que não tem contrato?

Já no começo a Lei do Inquilinato cita a possibilidade de um inquilino que não tem contrato. Ou seja, é o chamado “contrato ajustado verbalmente”. A lei não é tão clara quanto aos desdobramentos dessa possibilidade. Porém, entende-se que as condições de um contrato verbal são as parecidas com a de um contrato escrito.

É importante relembrar que o contrato verbal é completamente válido. Assim como um escrito, ele deve ser respeitado e bem definido. De modo geral, existem formas de comprovar que um contrato verbal foi firmado.

Além disso, sem um contrato, a relação de aluguel vai seguir exatamente o que diz a lei do inquilinato. O problema é que a lei nem sempre define prazos e valores de multa, por exemplo. Isso ocorre porque se espera que esses detalhes sejam definitos em contrato.

 

A importância de um contrato de aluguel bem feito

Aqui na Mellro a gente já falou várias vezes sobre a importância de um contrato. Basicamente, quem é nosso leitor assíduo já está careca de saber! Mas vale a pena sempre relembrar.

Quer saber se seus direitos estão sendo respeitados?

Use nossos questionários para descobrir em poucas perguntas

Saber mais

Um contrato de aluguel bem feito vai prevenir várias dores de cabeça. Tanto na hora de assinar quanto na hora de encerrar a relação. Um documento bem escrito e bem revisado vai ser muito mais fácil de entender. E, assim, não deixará dúvidas. Sem dúvidas, as chances de um conflito entre o inquilino e o proprietário são bem menores. E, sem conflitos, o encerramento do contrato também flui com muito mais tranquilidade! 

Por isso indicamos que você entre em contato com a gente para ter o seu contrato bem feito. Temos planos com contrato de aluguel incluso. De modo geral, uma empresa de advocacia de confiança produz um contrato dentro dos conformes da Lei do Inquilinato. Revisado e escrito de forma simples. Interessante, não? Te aconselhamos a saber mais sobre o assunto.

Diretos do inquilino

Direitos do inquilino

A gente sempre recomenda o uso do contrato de aluguel. Isso porque ele é o primeiro passo para garantir a segurança no aluguel. E alugar sem contrato é ruim para inquilino e para o proprietário. Apesar disso, tudo o que está escrito na lei do inquilinato vale para o aluguel sem contrato, ok? Vamos destacar alguns direitos:

 

  • Direito de preferência: quando o dono decide vender o imóvel que está alugado, ele deve fazer a proposta primeiro para o inquilino. Se o inquilino quiser, pode fazer a compra do imóvel.
  • Devolução da caução: se não houver dívidas do aluguel, o inquilino tem o direito de receber todo o dinheiro da caução, com correção da poupança. Se houver dívida, o valor da dívida deve ser descontado da caução e o que sobrar, ser devolvido ao inquilino.
  • Receber comprovante de pagamento: o inquilino pode exigir que o dono forneça um recibo do pagamento do aluguel. Além disso, pode exigir que coloque uma descrição detalhada de tudo que for cobrado.
  • Ter 30 dias para mudança: mesmo que o dono peça o imóvel, o inquilino tem direito a ter, no mínimo 30 dias para se mudar.

Conheça a Mellro

A Mellro é uma empresa que busca trazer soluções para deixar o processo de alugar um imóvel o mais descomplicado possível! Trabalhamos com aluguel direto com o dono de uma forma simples e segura. 

As soluções da Mellro são feitas para quem oferece e para quem procura. Oferecemos soluções para o proprietário de imóvel que tem dúvidas sobre como fechar um contrato justo com o seu inquilino. E também para quem está procurando uma boa oferta de aluguel, mas não quer gastar tempo e dinheiro com burocracias. 

Visite o nosso site e as nossas redes sociais para entender melhor como o trabalho da Mellro funciona. Conheça, também, as ferramentas que desenvolvemos para deixar o seu dia-a-dia mais simples na hora de alugar!

 

Conclusão

E então, conseguiu entender melhor como funciona a situação de um inquilino que não tem contrato? Não é muito difícil de entender, certo? 

No final das contas, a indicação da Mellro é sempre manter a burocracia em dia. Relações imobiliárias podem ser complicadas. Assim, o que parece uma saída rápida e econômica agora pode se tornar uma grande dor de cabeça no futuro. Dessa forma, procure sempre estar ligado na legislação.

Curtiu esse post? A Mellro posta aqui no blog semanalmente! Falamos sobre vários aspectos do mundo imobiliário. Então, acompanhe a gente e não perca nenhuma publicação. Até a próxima!

Compartilhe:
WhatsAppFacebookTwitterLinkedInEmailCopy Link

Você tem algum comentário, dúvida ou opinião? Conta pra gente!

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Artigos Relacionados


Fique por dentro de tudo!

Quer ficar sabendo de todos os assuntos sobre o mundo de aluguel? Assine a nossa newsletter!!

Fique por dentro
de tudo!

Quer ficar sabendo de todos os assuntos sobre o mundo de aluguel? Assine a nossa newsletter!!

Quer saber se seus direitos estão sendo respeitados?

Use nossos questionários para descobrir em poucas perguntas

Saber mais